Chabon Tira Dúvidas de Picard

Michael Chabon

Texto e tradução de Maria Lucia Rácz.

Michael Chabon, showrunner de Star Trek: Picard, publicou, no Instagram, respostas a uma série de questões que os fãs estão comentando e até criticando na Internet, sobre o terceiro episódio deste show. Todas as perguntas e respostas foram postadas por Chabon. (https://www.instagram.com/tv/B8WS955H2Gm/)

Comodoro Oh

Pergunta: Qual é o problema com os óculos de sol da Comodoro Oh? Todo mundo sabe que os vulcanos desenvolveram uma ‘pálpebra interna’ para protegê-los do brilho intenso dos três sóis do mundo natal!
CHABON: Hmm. O que, portanto, podemos inferir logicamente?

Nota do TNN: Desta forma, Chabon praticamente afirmou que a Comodoro Oh não é vulcana!

Raffi Musiker

Pergunta: Raffi está usando um cigarro eletrônico? Por favor, diga-me que Raffi não está usando isso.
CHABON: Raffi está usando um “flashpipe” tradicional de Orion, conhecido como “horgl”, empregado há séculos naquele mundo para sublimar os tentáculos carnudos de uma planta intoxicante conhecida como “snakeleaf” .

Nota do TNN: Esta planta (snakeleaf) é conhecida como espada de São Jorge no Brasil, é venenosa, mas suas flores não são as vistas no episódio! As flores do episódio parecem mais com uma espécie da família das margaridas, em inglês chamadas de “snakeweed”.

Pergunta: Tudo bem, mas óculos de sol, “horgl” e Jurati usa fones de ouvido. Mesmo que as pessoas ainda usem essas coisas em 2399, elas não deveriam ser mais futuristas?
CHABON: Você sabe o que? Nós realmente pensamos muito sobre isso. Quando você estiver fazendo um programa que se passa no futuro, precisará se perguntar constantemente como as pessoas atenderão às necessidades diárias e realizarão tarefas.
Um princípio norteador é que alguns objetos e ferramentas fundamentais desenvolvem uma forma ideal – eficiente, econômica, confortável, durável, prática, eficaz, útil – e depois mudam muito pouco, exceto quando sujeitos à moda, que por si só é retrospectiva.

Nota do TNN: No Instagram, Chabon mostra facas, garrafas de vinho e livros como exemplos.

Certamente, qualquer civilização humana na qual todos os objetos e aparências da vida cotidiana fossem novos, de invenção recente e de design completamente contemporâneo, seria bastante sem precedentes.

Gibi Countdown

Pergunta: Mas e o hábito do tabaco do Rios (Santiago Cabrera)? Uma coisa que sabemos com certeza sobre o futuro de Jornada nas Estrelas é que os humanos, pelo menos, recuperaram o juízo sobre essa prática particularmente prejudicial e desagradável.

CHABON: Sim, mas eis a questão de Rios: ele estudiosamente mantém muitos hábitos, práticas e atividades aparentemente fora de moda, muitos (mas nem todos) ligados a sua antiga herança latino-americana.
… você acreditaria em sintcharutos?

Nota do TNN: Esses teriam o mesmo princípio do sintalcool (synthehol), uma variedade de álcool sintético, que tem o mesmo gosto e cheiro de álcool, mas nenhum dos efeitos deletérios, como intoxicação e vício, que aparece em inúmeros episódios das várias séries Star Trek.

Pergunta: Fumar. Cigarro eletrônico. “Snakeweed”. Abuso de álcool. Palavrões! Aquela senhora Almirante usou a palavra F! Chabon, o que é isso!

CHABON: Escute. Nenhuma sociedade humana será perfeita, porque nenhum humano será perfeito. O máximo que podemos fazer – e como Star Trek sempre nos lembra, devemos fazer – é aspirar à perfeição e trabalhar para fazê-lo. “Norkon forden perfectunun”, como disse um sábio Yang (“The Changeling” – TOS S02E23). Até aquele dia impossível, a merda continuará acontecendo. E quando acontecer, os humanos vão querer xingar. A ausência de palavrões em Star Trek nunca foi uma questão de princípio da Federação, foi uma questão de regras da FCC (Federal Communications Commission – Comissão Federal de Comunicações). Escritores de épocas anteriores não tiveram escolha. Eles foram censurados. Falar palavrões é um dos consolos mais antigos, sensatos e confiáveis ​​da humanidade. Pessoalmente, consideraria qualquer sociedade que desencorajasse, banisse ou abandonasse o uso de palavrões como uma p distopia.

Nota do TNN: FCC é o órgão regulador da área de telecomunicações e radiodifusão dos Estados Unidos criado em 1934.

Pergunta: Uh-huh. Bem, se os romulanos detestam tanto a vida sintética, por que aquele almirante romulano do TNG disse a Data que ele conhecia “uma série de ciberneticistas romulanos que adorariam estar tão perto de você”? (‘The Defector” – TNG S03E10)
CHABON: Hum … ser um “ciberneticista romulano” é como ser um “médico nazista”. “Não acho esse conceito particularmente atraente”, Data responde sabiamente ao seu companheiro romulano. “Nem você deveria”, é a resposta reveladora.

Pergunta: Como Raffi pode se referir a Jean-Luc Picard como “JL“? O Picard que conhecíamos nunca teria permitido que um subordinado tomasse uma liberdade assim!
CHABON: Verdade. Mas este não é o Picard que conhecíamos.
E o trabalho árduo, ingrato e desesperado de ajuda a refugiados, que ele e Raffi fizeram juntos, levou a uma estranha intimidade (não sexual), naqueles mundos abandonados das colônias, onde eles costumavam ser os únicos oficiais da Frota Estelar – os únicos humanos – por aí.
Uma intimidade que fez as antigas cerimônias e formalidades parecerem menos relevantes por um tempo. A primeira vez que ela o chamou de “JL”, ele provavelmente pensou em repreendê-la. Mas algo – a receptividade da conexão, em algum posto avançado solitário – inclinava-o a deixar passar. Também, porque Raffi….

E a postagem termina com: Isto é tudo por enquanto, obrigado por se importar tão insanamente. Vejo vocês no Quadrante Alfa!

O que tiramos das respostas

Tirei as seguintes conclusões: A Comodoro Oh não é vulcana; a Raffi fuma uma planta que produz alucinações; os óculos escuros, cigarros eletrônicos e fones de ouvido são tão bons que duraram até o futuro, no ano 2399; o piloto Chris Rios gosta de coisas antigas, relacionadas à sua herança latino-americana; na séries originais Star Trek os personagens não falavam palavrões por causa da censura americana; os romulanos que estudam organismos cibernéticos não são como os humanos, são muito menos competentes, e Picard, devido ao isolamento da missão com Raffi, salvando colônias romulanas, largou a exigência de formalidades e deixou a Raffi chama-lo de JL.

Star Trek: Picard está disponível na Amazon Prime Vídeo. Os episódios “Remembrance”, “Maps and Legends” e “The End is the Beginning“ já estão disponíveis. O próximo será “Absolute Candor” em 13 de fevereiro e será dirigido por Jonnathan Frakes.






Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.