Review de “Magic to Make the Sanest Man Go Mad”

Magic to Make the Sanest Man Go Mad - Burnham deslocada na festa

Review de “Magic to Make the Sanest Man Go Mad”

Magic to Make the Sanest Man Go Mad” ou “Party at the Disco” ou “Muitas formas de se matar o Lorca” ou mesmo “The love is in the air”, o sétimo episódio de Star Trek Discovery é o retorno de um tema clássico na ficção científica ou mesmo da literatura fantástica, o loop temporal ou, como é conhecido “dia da marmota”.

Vários filmes tem esse tema em seu enredo, como “O Feitiço do Tempo” com Bill Murrey ou “No Limite do Amanhã” com Tom Cruise. Séries, quase todas tem um ao menos, como Doctor Who, “Heaven Sent S09E11 ou Arquivo XMonday” S06E14. Até Vampire Diaries (“Hell is Other People” S07E10) tem um.  Em Jornada temos muitos episódios de viagens temporais, mas de realmente looping temporal era só o  “Cause and Efect” (TNG S5xE18). Era.

Spoiler Alert

Spoiler Alert

Capitão Mudd, não louco

Magic to Make the Sanest Man Go Mad - Baleia espacial

Magic to Make the Sanest Man Go Mad – Baleia espacial

O episódio começa com Michael Burnham, agora especialista de ciências, encontrado sua posição na ponte da Discovery, ela tem agora tem de enfrentar seu maior temor, uma festa. Na festa, boa parte dos oficiais está se divertindo, bebendo, inclusive a cadete Tittly que pergunta a Burnham se em “Vulcano não tem festas” dado ao deslocamento da nossa amotinada favorita tem.

O tenente Tyler, que estava bem animado, lembrando dos mais de 10.000 mortos da guerra e chamando bastante atenção na festa, e Burnham são chamados à ponte para analisar a detecção de uma gormagander, uma baleia espacial, esbarram no corredor com um feliz tenente Stamets. Ao trazerem a baleia para à nave, segundos os protocolos, um ser sai de dentro dela e mata alguns oficiais. Ao andar pelos corredores da nave, o ser se revela como Harcourt Fenton Mudd que deseja se vingar de Lorca e, para isso, ele destrói a Discovery!

Saindo novamente da festa, Tyler e Burnham são surpreendidos por um Stamets surtando, dizendo que estão em um looping de tempo. Stamets é a chave. Como ele tem DNA do tardigrado, ele está acima da linha temporal e percebe todas as vezes que Harry Mudd. Vemos que Stamets é a Guinan da Discovery.

Ah, o amor

Magic to Make the Sanest Man Go Mad - Stamets ensinado Burnham a dançar

Magic to Make the Sanest Man Go Mad – Stamets ensinado Burnham a dançar

O ex-rabugento tenente cientista é o que tem as melhores cenas. Usa um segredo de Burnham para convence-la de que diz é verdade, conta como conheceu o Dr. Culber, atira e mata Mudd, antes do reinicio de um loop e se sacrifica para salvar a nave.

Mudd também se mostra todo o sadismos que tem ao mostrar como matou Lorca pelo menos 53 vezes no dia, de forma diferentes. A cada looping, Mudd vai descobrindo segredos da nave e avança em seu plano de vender a nave e seus segredos para os klingons. Isso sem nunca se esquecer de sua amada Stella.

Uma das forma que Stamets usa para tentar impedir Mudd é aproximar, ainda mais, Tyler e Michael. Ele mostra como Burnham deve dançar, onde ela consegue um beijo do tenente. Michael também mostra um desespero no olhar quando Mudd mata Tyler e, acaba se sacrificando ao entregar a Mudd que é valiosa para os klingons, pois matou T’Kuvma.

O desfecho ala Kirk, é muito divertido e bem estranho, pois a tripulação da Discovery usa artifícios para trapacear o trapaceiro. No fim, Mudd é entregue a sua amada Stella (Katherine Barrell de Wynonna Earp) e a seu pai, um mercador de armas, levando os segredos com ele! Será que ele vai voltar? Bom vamos ver, eu não duvido.

Magic to Make the Sanest Man Go Mad - Stella

Magic to Make the Sanest Man Go Mad – Stella

Observações

  • Temos uma citação a data estelar em um diário desde o piloto;
  • Michael Burnham ainda chama a si mesma de comandante quando está sozinha;
  • Michael nunca se apaixonou;
  • A Federação está vencendo a guerra por causa da Discovery;
  • o personagem sintético aparece mais vezes nesse episódio, mas ainda não sabemos sua história;

  • Não é a primeira baleia a aparecer em Star Trek;
  • As gormagander não são muito de se reproduzir.

 

Star Trek Discovery está disponível na Netflix desde o dia 25 de setembro às 4h, começando com os quatro primeiros episódios “The Vulcam Hello”, “Battle at Binary Star”, “Context is for Kings,The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry“,Choose Your Pain” e  “Lethe“, “Magic to Make the Sanest Man Go Mad”.  “Si Vis Pacem, Para Bellum” virá na próxima segunda e assim até encerrar os 15 episódios da temporada. Episódios disponíveis legendados ou dublados em português, ou legendados em klingon!

 

Conheça nossas redes sociais:





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *