Review de Si Vis Pacem, Para Bellum

Discovery S01E08 "Si Vis Pacem, Para Bellum - Gagarin atingida por nave klingon

Review de “Si Vis Pacem, Para Bellum”

Depois de um episódio alegre e festivo, “Si Vis Pacem, Para Bellum” é um episódio morno, que volta ao enredo da temporada. O título em tradução do latim é “Se quiser a paz, esteja preparado para a Guerra“.

O episódio foi escrito por Kristen Beyer, que durante anos escreveu livros de Star Trek Voyager, não foge do cânone de Jornada, muito pelo contrário, vemos elementos comuns a muitos episódios da série, como “This Sife of Paradise“. Sim, vimos uma proximidade das ações entre Saru e Spock nos episódios.

 

Spoiler Alert

Spoiler Alert

A guerra

O episódio começa com a USS Gagarin NCC-1039 atacada por várias naves klingons, todas já com sistema de camuflagem. A Discovery, com seu motor de esporos, aparece para ajudar, mas sem o resultado esperado e Gagarin é destruída. Lorca entra em contato com o Almirante Terral e ele informa que, além da Gagarin, a Hoover e a Muvoc também foram destruídas em um ataque coordenado com 462 mortos. Onde estão as Constitution?

A paz

Nesse ponto, sabemos que Burham, Saru e Styller estão no planeta Pahvo, que todas as formas de vida estão ligadas como se o planeta fosse uma única entidade. Sim, como Pandora. Entre conversas triviais, descobrimos que os kelpianos podem correr mais de 80km/h e tem maior sensibilidade visual, auditiva e tátil.

Com essa sensibilidade, Saru se incomoda com os sons do planeta e pede ajuda a entidade gasoso e cheia de pontos de luz que se manifesta do planeta. Vemos um Saru cheio de amor encontrando Burnham e Styller (que conversaram e rolou um beijinho) e não quer deixar o planeta e, destrói com as mãos, os comunicadores de ambos.

Com isso Burnham vai ao transmissor do planeta para cumprir a missão de tentar identificar as naves klingon camufladas. Ao descobrir o plano, Saru vai até o local e entra em confronto físico com Burnham, com direito a coices! Nesse ponto, Saru diz que Burnham está “tirando algo dele novamente“. Mesmo depois da conversa em Choose Your Pain”, as coisa não ficaram totalmente resolvidas entre os dois.

No fim, já na enfermaria, Saru diz a Burham que ele não estava “possuído” pelo planeta mas, que ao entrar em contato com os pahvianos, ele ficou, pela primeira vez na vida, sem sentir medo. Por isso de sua reação!

Intrigas Klingons

Em paralelo, vemos L’Rell com cicatrizes de sua última aparição, “interrogando” a almirante Cornwell na nave Sarcófago. Na verdade, ela pede asilo a almirante e as duas, depois de uma conversa reveladora, partem para a fuga. Ao serem achadas por Kor, as duas lutam com a clara vitória de L’Rell que carrega o corpo sem vida de Cornwell para um local onde a klingon encontra os corpos mutilados vários amigos e jura vingança. Ela encara Kor na ponte da nave e jura lealdade a ele, que parece não acreditar e leva L’Rell presa.

Ao fim, Lorca diz que os pahavianos enviaram um convite para os klingons irem ao planeta e, Kor aceita. A nave Sarcófago é vista pelos sensores da Discovery e o embate entre a nave mais avançada da Federação e a nave capitânea klingon irá ocorrer no próximo episódio “Into the Forest I Go” que, será o último da meia temporada de Discovery.

Si Vis Pacem, Para Bellum“, não empolga em nenhum momento. Mas não chega a ser ruim. Foi um episódio feito para ser preparação para o próximo, como a primeira parte de um duplo, da mesma forma que vimos em “The Vulcam Hello”, que fica sem sentido se não virmos “Battle at Binary Star” também.

Conclusão

Saru e Burham ainda tem coisas a se acertarem. Ainda há muito ressentimento por parte do kelpiano e muita culpa por parte da humana. É um relacionamento que promete. Já entre Burnham e Styller, apesar do beijo, não foi tão envolvente como vimos em “Magic to Make the Sanest Man Go Mad”. Tilly e Stemts aparecem rapidamente, onde a cadete pergunta o que ocorre com a interação do tenente como o motor de esporos, pois seu comportamento está estranho, mas não é mais feliz.

Agora, aguardamos mais uma semana por “Into the Forest I Go“, depois dele, só veremos mais Star Trek Discovery em janeiro para a segunda parte da temporada. E, fica uma dica de uma pseudo-referencia do episódio.  Comente abaixo se você concorda com essa referencia.

Star Trek Discovery está disponível na Netflix desde o dia 25 de setembro às 4h, começando com os quatro primeiros episódios “The Vulcam Hello”, “Battle at Binary Star”, “Context is for Kings, “The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry“,Choose Your Pain” e  “Lethe“, “Magic to Make the Sanest Man Go Mad”, “Si Vis Pacem, Para Bellum”. “Into the Forest I Go” virá na próxima segunda e será o último da meia temporada se Star Trek Discovery, que retornará em janeiro para mais seis episódios até encerrar os 15 episódios da temporada. Episódios disponíveis legendados ou dublados em português, ou legendados em klingon!

Conheça nossas redes sociais:


« (Notícia Anterior)



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.