Review de The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry

The Butcher's Knife Cares Not for the Lamb's Cry

Review de “The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry

The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry“, quarto episódio de Star Trek Discovery, foi disponibilizado hoje, dia 9 de outubro, para todo mundo pela Netflix.

Antes de mais nada, no começo dos tempos, quando as séries passavam nos cinemas, pois não havia TV, os episódios eram totalmente isolados. Uma pessoa que fosse no cinema em uma semana, ou mesmo mês, podia não ir no seguinte. Então, não podia ser amarrada com um enredo complexo.

Com a TV, surgiram as reprises. Nesse ponto, um episódio passou a influenciar o outro. Mas ainda não de forma obrigatória. As séries ainda eram procedureais, ou com um monstro/crime/planeta da semana.

O passo seguinte foi levar aos cliffhangers, ou ganchos de final de temporada. Para a maioria dos brasileiros, “The Best of Both Worlds Part II” se passou uma semana, no máximo, ou alguns minutos depois da primeira parte. Para os americanos, ficaram sem saber o que aconteceu com Picard por mais de três longos e intermináveis meses… Vieram cada vez mais episódios duplos, triplos, arcos longos de vários episódios ou mesmo uma temporada inteira, até que chegou a série Lost, que trouxe a série serializada ou novelizada, onde cada episódio da série toda é uma só grande história como começo, meio e, esperamos que tenhamos e que seja bom, fim. Discovery é a primeira série serializada do universo de Jornada.

Isso é importante para sabermos e entendermos o quarto episódio da série, “The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry” que, visto de forma procedural, não tem sentido. Olhando de forma serializada, esse episódio se torna o mais importante até agora.

Spoiler Alert

Spoiler Alert

Agora, os spoliers

É o primeiro que só se preocupa em contar a real história da série, sem apresentar nenhum personagem (o Dr. Culber aparece, ele é o médico e você aceita), não apresenta as naves, nem os inimigos, nem a tal famosa propulsão de orgânica. Só conta a história.

The Butcher's Knife Cares Not for the Lamb's Cry - Landry e Burnham

The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry – Landry e Burnham

Vemos um crescimento de Michael Burnham, que inicia seu novo trabalho na Frota Estelar, sem patente, cuidando do tardigrado gigante preso na nave. Ela, como cientista e curiosa, aprende sobre a criatura e, de quebra, como controlar a propulsão de esporos.

Graças a ela, o capitão Lorca pode mostrar seu lado belicista ao defender a colônia mineradora de Corvan II, responsável pelo fornecimento de boa parte do dilitium da Federação e, que estava caindo em mãos klingons. Dentre as grandes manobras da ficção, como a manobra Picard e a manobra Adama, a forma como a Discovery chega derrota os klingons e se vai sem o colonos a verem merece ser chamada de manobra Lorca. A outra manobra de Lorca é a forma como ele coloca o tenente Stamets sob pressão para fazer a propulsão de esporos funcionar, sem antes quase cozinhar a nave em uma estrela.

Esta pressão que faz Burnham sentir as dores do tardigrado e ver que algo ali, está errado.

The Butcher's Knife Cares Not for the Lamb's Cry - Saru e Burnham

The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry – Saru e Burnham

O voo por esporos mostrou a função do disco separado, que não tem, na construção de uma nave, se fazer. Mas agora sabemos, as partes interna e externa do disco giram no sentido longitudinal da nave, um no sentido horário e outro no sentido anti-horário! É sensacional!

Voltamos a ver os klingons, que mesmo em guerra não estão tão unidos assim e estão em busca de uma nova forma de voar, mas em vez de esporos, querem a camuflagem que existe apenas na nave sarcófago do finado T’Kuvma.

Não há muitos detalhes a contar desse episódio. É basicamente o episódio que faz a história engrenar realmente. Meu sentimento foi que esse era um claro episódio de qualquer série anterior de Jornada, não que ele não tivesse o espírito de Discovery, mas sim tem todo o legado de Star Trek sem ser forçado a isso, sem que precise de uma citação antiga.

Pílulas

The Butcher's Knife Cares Not for the Lamb's Cry - Lorca na ponte

The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry – Lorca na ponte

  • Saru não gosta mais de Burnham. Mesmo ela pedindo desculpas, ainda faz usa o agora seu superior;
  • A Comandante Landry aprende que a Discovery é uma série sobre biologia, então se aplica a lei da seleção natural;
  • Lorca é focado e exige isso demais de sua tripulação;
  • Vemos Lorca pela primeira vez na ponte da Discovery, mas não por muito tempo e sempre em pé (acho que ele não sentou ainda);
  • A cadete Tilly mostra que tem uma força a mais escondida que apenas falar demais;
  • A enfermaria da nave parece um hospital e não um laboratório ou um zoológico;
  • The Butcher’s Knife Cares Not for the Lamb’s Cry” é o episódio com o segundo maior nome de toda a franquia, só perdendo para “For the World Is Hollow and I Have Touched the Sky” da Série Clássica.

 

Conheça nossas redes sociais:


« (Notícia Anterior)
(Próxima Notícia) »



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.